Seguidores

quinta-feira, 17 de março de 2011

ESBOÇO de estudo bíblico em 2 Coríntios 5.1-10


5.1 – De fato, nós sabemos que, quando for destruída esta barraca em que vivemos, que é o nosso corpo aqui na terra, Deus nos dará, para morarmos nela, uma casa no céu. Essa casa não foi feita por mãos humanas, foi Deus quem a fez, e ela durará para sempre.
Sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos da parte de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus.

- O contexto do versículo é 2 Co 4.16-18.
- Paulo continua falando da degradação do homem exterior.
- Paulo utiliza a palavra skenos que aparece apenas duas vezes no NT (v.1 e 4) e apenas 1 vez na septuaginta, em sentido figurado, referindo-se ao corpo humano.
-Paulo está preocupado com a “degradação” do homem exterior, pelas perseguições e sofrimentos que lhe afligem o corpo.
- Em qualquer tempo suas aflições cresceriam tanto, que resultariam em sua morte.
- Na parte B do versículo, há algumas divergências a respeito da interpretação.
- Alguns dizem que se refere ao texto de Mateus 14.58 – referência a um templo celestial ou o próprio céu.
- Mas os acusadores entenderam mal. O edifício feito sem mãos era o corpo ressurreto do próprio Jesus - João 2.21-22.
- É importante notar o paralelismo no versículo – se a “casa terrestre deste tabernáculo” denota o corpo físico, é razoável considerar o “edifício, casa não feita por mãos, da parte de Deus”, como referência a outro corpo, o corpo da ressurreição.
- Passagem paralela em Romanos 8.18-24 – os crentes esperam ansiosamente a glorificação do corpo.
- Conclui-se que o “edifício, casa não feita por mãos da parte de Deus”, refere-se ao corpo ressurreto prometido aos crentes.
- Importante é que quando recebermos o novo corpo que veste o nosso corpo ressuscitado, ele é nosso para sempre.

5.2 – Por isso gememos enquanto viemos nesta casa de agora, pois gostaríamos de nos mudarmos já para a nossa nova casa no céu. Aquela casa será o nosso corpo celestial,
E por isso também gememos, desejando ser revestidos  da nossa habitação, que é o céu,

- De novo paralelismo com Romanos 8.18-24.
- Os crentes estão gemendo enquanto aguardam a redenção do seu corpo.
- A palavra “gemendo” dá a idéia de que “aspiramos, desejamos, esperamos”.
- O versículo poderia ser traduzido assim: “por isso, nesta (situação) gememos, aspirando revestir-nos da nossa habitação celestial”.
- Todas as aflições experimentadas por Paulo, resultaram num forte desejo por aquilo que Deus lhe havia prometido.

5.3 – e, quando nos vestimos com ele, não ficaremos sem corpo.
Porque, estando vestidos, não seremos achados nus.

- Muitos gregos consideravam o corpo uma prisão da qual a morte nos liberta.
- Os gnósticos consideravam que tal nudez é desejável.
- A nudez é a da alma desencarnada.
- Paulo, como judeu, considerava a existência como alma desencarnada algo a ser evitado.

5.4 – Gememos aflitos enquanto vivemos nesta barraca, que é o nosso corpo. Isso não é porque queiramos ficar livres do nosso corpo terreno; o que desejamos é receber o corpo celestial para que a vida faça com que o que é mortal desapareça.
Pois também nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos angustiados, não porque queremos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida.

- Paulo, porém, não está ansioso para ser achado nu (sem corpo).
- Paulo não busca uma fuga das angústias do corpo mediante o estado de alma permanentemente desencarnada.
- Ele anseia pelo corpo novo e melhor. O grego pode significar que o novo corpo será vestido sobre nós.
- Paulo não anseia pela libertação da existência num corpo, mas almeja com fervor a existência corporal, permanente e celestial.

5.5 – E foi Deus quem nos preparou para essa mudança e nos deu o seu Espírito como garantia de tudo o que ele tem para nos dar.
Ora, quem para isto mesmo nos preparou foi Deus, o qual nos deu o penhor do Espírito.

- O que Paulo anseia não é uma esperança oca, ou vã, mas baseia-se no fato de o próprio Deus lhe preparou tal futuro.
- Embora soframos e almejemos a ressurreição, somos encorajados pela esperança que Deus nos dá pelo seu Espírito.
- O Espírito é uma primeira parcela garantindo nossa ressurreição futura – Rm 8.10,11 / 2 Co 1.22.

5.6 – Estamos sempre muito animados, pois sabemos que, enquanto vivemos neste corpo, estamos longe do lar do Senhor.
Pelo que estamos sempre de bom ânimo, sabendo que, enquanto estamos presentes no corpo, estamos ausentes do Senhor.
5.7 – Porque vivemos pela fé e não pelo que vemos.
(andamos por fé, e não por vista)

- Comparativamente os dois versículos nos mostram que, apesar de Paulo estar confiante, ele considera que, enquanto estamos no corpo, Deus não está acessível à nossa vida (estamos ausentes do Senhor).
- Só podemos alcançá-lO mediante a fé (João 20.29).

5.8 – Estamos muito animados e gostaríamos de deixar de viver neste corpo para irmos viver com o Senhor.
Mas temos confiança, preferindo deixar este corpo e habitar com o Senhor.

- Embora ele afirme que tem plena confiança, continua confessando seu desejo de uma situação melhor.
- “preferindo deixar o corpo e habitar com o Senhor”
- Dessa maneira, o Senhor estará acessível à vista, não mais acessível somente pela fé.
- 1 João 3.2
- Paulo reconhece que, embora não deseje experimentar o estado desencarnado, terá de fazê-lo, se vier a morrer antes da segunda vinda de Cristo.

5.9 – Porém, acima de tudo, o que nós queremos é agradar o Senhor, seja vivendo no nosso corpo aqui, seja vivendo lá com o Senhor.
Pelo que muito desejamos ser-lhe agradáveis, quer presentes, quer ausentes.

- Paulo não deseja especular a respeito à maneira ou ao tempo que continuará a viver no corpo, ou se vai morrer logo e deixar o corpo.
- Mas ele pode determinar como vai viver, que vai vier para agradar ao Senhor.

5.10 – Porque todos nós temos de nos apresentar diante de Cristo para sermos julgados por Ele. E cada um vai receber o que merece, de acordo com o que fez de bom ou de mau na sua vida aqui na terra.
Pois todos devemos comparecer perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal.

- Paulo determinou que vai viver para agradar o Senhor porque sabe que todos os crentes deverão comparecer perante o tribunal de Cristo.
- A palavra para tribunal é BEMA, que lembra o tribunal dos judeus pelo qual Paulo passou na antiga Corinto.
- Atos 18.12-17
- Paulo e os judeus entendiam bem o que significava passar por um tribunal coríntio.
- Salvação – Graça
- Galardão – Merecimento
- Romanos 3.23 – nenhum ser humano será justificado à vista de Deus com base em suas obras.
- Romanos 3.21-26 – Deus criou um novo método para que as pessoas se justificassem a seus olhos, mas não pelas obras.
- Deus avaliará as vidas e ministérios de seus filhos, e recompensará aos que agiram com fidelidade, enquanto os infiéis sofrerão a perda de todas as recompensas. – Romanos 14.12
- O que a pessoa fez por meio do corpo é que será avaliado no tribunal de Cristo.
- Os crentes prestarão contas de suas ações; receberão galardões, ou sofrerão penalidades, segundo seu viver.
- Somos salvos para servir, salvos para praticar o amor que Deus nos deu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário